Quem somos

 
O "Grupo de Estudos Funcionalistas (GEF): análise, descrição e ensino" surgiu em 2003 por iniciativa da Prof.ª Dr.ª Vânia Cristina Casseb-Galvão, então, recém-concursada da Faculdade de Letras da Universidade Federal de G oiás (UFG). O propósito do grupo, desde sua criação, é realizar estudos teóricos sobre a perspectiva funcionalista da linguagem e investigar fenômenos de constituição do Português do Brasil a partir de variedades linguísticas visíveis na fala goiana e em outras variedades da fala brasileira. Pesquisas voltadas para a aplicação dos princípios funcionalistas ao ensino de língua materna também se inserem no objetivo geral do Grupo.
 
Em sua fase inicial, o Grupo contou com a participação de professores da UFG, dentre eles a Prof.ª Dr.ª Vânia Cristina Casseb-Galvão, a Prof.ª Dr.ª Flávia Hirata, a Prof.ª Dr.ª Eliane Marquez; de alunos da graduação e da pós-graduação também da UFG; de pesquisadores de outras instituições, tal como a Prof.ª Dr.ª Elisabeth Alves, da UnB. Hoje, além de contar com a participação de professores e alunos da UFG, ele integra uma rede de pesquisas cadastrada no CNPq sob a denominação Grupo de Estudos da Linguagem: análise, descrição e ensino, da qual participam pesquisadores de Instituições de Ensino Superior (IES) do Brasil e de outros países como Portugal, Itália e China.
 
Os pesquisadores envolvidos no Grupo de Estudos estão unidos pela concepção partilhada de que a língua se constitui na atividade interativa, logo, as categorias linguísticas de naturezas discursiva, gramatical, semântica e lexical estão a serviço da produção de sentido decorrente da atividade cooperativa que é a linguagem em suas múltiplas manifestações. A língua, portanto, é um sistema dinâmico, inacabado, fluido, em processo de constituição. Contribuem para isso processos de mudança em geral e processos de mudança em direção à gramática ou ao discurso, tratados a partir dos pressupostos da Gramática Funcional, da Gramática Funcional do Discurso, da Teoria da Gramaticalização, da Teoria Construcional e da Linguística Cognitiva. Os produtos de pesquisa resultantes da participação dos pesquisadores envolvidos com o GEF envolvem todas essas teorias e fenômenos tais como 1) gramaticalização de verbos de percepção; 2)gramaticalização de ‘ter’, ‘ficar’, ‘fazer’, ‘até’, ‘só que’; 3) (des)uso do reflexivo na fala goiana; 4) construções de voz; 5) princípios funcionalistas aplicados ao ensino de língua portuguesa; 6) usos evidenciais e modais; 7) formas abertas da interrogação; 8) funcionalidade do imperativo; 9) princípios funcionalistas em questões de vestibulares; 10)aquisição de ‘poder’ e ‘dever’ etc. Alguns trabalhos podem ser acessados neste site.
 
Eventos como o I Colóquio Internacional de Ensino de Português L1 e L2 (CIEP) e a realização do IV Simpósio Mundial de Estudos de Língua Portuguesa (SIMELP) são exemplos de algumas das grandes atividades de extensão desenvolvidas pelo grupo no decorrer desses dez anos de história.
 
 
As linhas de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da Faculdade de Letras da UFG, as quais o grupo se filia são:
 
L.P.4. Descrição e análise de línguas indígenas e demais línguas naturais: Estudos de fonética, fonologia, morfologia, sintaxe e semântica; estudos do léxico; análises histórico-comparativas e tipológicas.
L.P.6. Ensino e aprendizagem de línguas: Estudos sobre ensino e aprendizagem de primeira língua, segunda língua e línguas estrangeiras. 
 
Para conhecer um pouco mais sobre o nosso trabalho, acesse o link www.youtube.com/watch?v=RWijG5OzNuo e nos assista no "Viver Ciência".
 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!